sábado, 9 de janeiro de 2016

Escolha a sua palavra

 Honestamente não sei dizer quanto de mim é o diálogo interminável comigo mesma e amiga íntima de palavras e mais palavras, mas é fato que no último papo cabeça que tive comigo mesma ficou decidida uma coisa: é preciso dar nome aos bois. 
 Eu não espero que você ache que esta é uma publicação normal. 
 Ao longo dos últimos dias eu me encontrei com pessoas diferentes que me disseram a mesma coisa: você precisa de uma palavra. 
 Pra tudo nessa vida há uma palavra. A minha palavra pros livros é querer mais (foi mal, foram duas), minha palavra pra vida amorosa é intensidade, minha palavra pras pessoas é preguiça, minha palavra pra minha inspiração é a expressão "entre tapas e beijos" mas, o melhor de tudo é que a minha palavra do momento é bizarro. 
 É por isso que este não é um texto comum. Ele tem de ser bizarro, pra fazer jus ao momento. 
Pensei em pelo menos vinte e cinco mil bizarrices diferentes pra demonstrar aqui o porquê da minha palavra ser esta, mas não vamos fazer do blog um diário, vamos dar aos textos asas e deixar que eles sirvam como utilidade pública. Vamos nomear e denunciar bizarros os bois absurdos que passam pelo nosso caminho! Mãos à obra!

quinta-feira, 7 de janeiro de 2016

Melhores livros de 2015

  Bom, sei que fazer um melhores de 2015 justo na primeira semana de janeiro me deixa pelo menos uma semana atrasada, mas fazendo minha lista de metas pra esse ano eu coloquei no número um a frequência maior aqui no blog e logo em seguida comecei a pensar em algum motivo pra vir marcar presença.
  Ainda não encontrei muitas maneiras melhores pra começar, terminar, continuar, recomeçar e renovar, (ou qualquer outro verbo) as coisas do que lendo bons livros e é por isso que meu presente de ano novo pra vocês é indicar os 10 melhores lidos no ano passado, pra você começar o ano em boa companhia.
  É bem possível que vocês reconheçam alguns títulos de resenhas anteriormente postadas, porque nunca me aguento de ansiedade e preciso escrever sobre essas paixonites literárias que me encontram ao longo do ano. Mas prometo que aqui é só uma lista com opiniões enxugadas e, no máximo, uma indicação cheia de esperança.
  Segue a lista!