domingo, 2 de fevereiro de 2014

Notas de conclusão pós férias

 Modestamente falando, uma das minhas maiores qualidades é tomar nota sobre as observações cotidianas e inúteis que eu faço. 
 Felizmente, nas férias tive dias e mais dias para dedicar à arte de anotar cada detalhe esquisito, frustrante e/ou motivador que percebo.
 Mas eis que então minhas férias chegaram ao fim, assim como o meu tempo livre para os registros; e sem querer desperdiçar os meus pensamentos relacionados a coisas que deveriam ser possíveis a fim de proporcionar a mesma sensação de despreocupação e entusiasmo que as férias me proporcionaram, decidi listar (algumas delas) e compartilhar aqui essas ideias revolucionárias que andaram enchendo a minha cabeça. 
 Entrego-vos então, sem qualquer ordem de preferência ou prioridade, uma pequenina lista de sugestões para invenções futuras:
 1) estoque de abraços pra gente usar quando a pessoa cujos abraços provocam saudades estiverem longe;
 2) um ensino médio com duração de 4 ou 5 anos que teria, portanto, uma matéria anual bem reduzida e capaz de ser absorvida inteiramente por nós pré-vestibulandos e vestibulandos desesperados por uma boa pontuação no ENEM;
 3) adesão de cursos como Literatura Inglesa, Crítica de Cinema e Redação Criativa em cidades tipo A MINHA;
 4) uma fábrica de chocolates no quintal a custo (e caloria) zero para incentivar a expansão intelectual da pessoa que vos fala, visto que minha energia pra estudar é baseada na quantidade de chocolate disponível, mas o meu dinheiro não nasce em árvore e desse jeito eu posso acabar desenvolvendo um lance conflituoso com a balança;
 5) uma playlist alto astral que começasse automaticamente quando o mau humor (vulgo tpm) bater à porta; 
 6) um ar condicionado super potente e móvel, capaz de permitir o bom humor reinar mesmo embaixo desse sol emanando 70 graus;
 7) um gênio da lâmpada pra começar o ano bem e com um desejo realizado: aprender a organizar meu tempo.